Agrotóxicos – diga não a mais veneno na sua comida!

AGROTÓXICOS NOVAMENTE EM PAUTA….

Em meio a essa polêmica da votação do PL do Veneno, a bancada ruralista conseguiu realizar a votação na câmara dos deputados com portas fechadas e por 18 votos a 9 conseguiram aprovar a lei que segue para votação no plenário.

Os deputados (listados abaixo) propuseram a liberação do uso amplo de agrotóxicos.

E o resultado desta lei? Mais veneno na nossa comida e mais prejuízo ao meio ambiente, viemos aqui reforçar que somos contra esse projeto de lei absurdo.

A Anvisa, INCA, a Fiocruz, o Ibama, o Conselho Nacional de Direitos Humanos, entidades do Ministério da Saúde e a sociedade civil são CONTRA essa lei.

Se você também é contra ASSINE AQUI a petição.

LISTAMOS AQUI 7 MOTIVOS PARA ASSINAR

Não queremos agrotóxicos porque…

  1. São a causa de diversos problemas de saúde, e a exposição a longo prazo pode causar doenças crônicas como o câncer;
  2. Atingem diretamente os camponeses e camponesas que produzem nossa comida;
  3. Contaminam os cursos d’água, reservatórios e aquíferos;
  4. Matam a vida do solo e provocam a ‘espiral química’, isto é: quanto mais agrotóxico se usa, mais agrotóxico é necessário usar;
  5. Ameaçam diretamente a soberania alimentar, tornando nossa agricultura dependente das empresas transnacionais que dominam este mercado;
  6. Só em 2015, as empresas faturaram R$32 bilhões com a venda de agrotóxicos, enquanto o Brasil investiu apenas R$3,8 bilhões em alimentação escolar; e
  7. ONU afirmou que os agrotóxicos são responsáveis por 200 mil mortes por intoxicação aguda a cada ano, e aponta que mais de 90% das mortes ocorreram em países em desenvolvimento. Além disso, coloca como mito a ideia de que pesticidas são vitais para garantir a segurança alimentar.

Se o Pacote do Veneno for aprovado…

  1. “agrotóxico” passa a se chamar “defensivo fitossanitário”, na tentativa de mascarar/encobrir a nocividade amplamente conhecida destas substâncias;
  2. a avaliação de novos agrotóxicos deixa de considerar os impactos à saúde e ao meio ambiente, e fica sujeita apenas ao Ministério da Agricultura e aos interesses econômicos do agronegócio;
  3. será admitida a possibilidade de registro de substâncias comprovadamente cancerígenas! E serão estabelecidos níveis aceitáveis para isto, embora não exista níveis seguros para substâncias que se demonstrem cancerígenas;
  4. a regulação específica sobre propaganda de agrotóxicos irá acabar;
  5. será permitida a venda de alguns agrotóxicos sem receituário agronômico e de forma preventiva, favorecendo ainda mais o uso indiscriminado;
  6. estados e municípios ficarão impedidos de terem regulações mais restritivas, embora estas esferas tenham o dever proteger seu patrimônio natural.

Você sabia que desde 2008 o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos?

Mais da metade das substâncias utilizadas nos alimentos aqui é proibida nos países da União Europeia e Estados Unidos e 70% dos alimentos consumidos por nós brasileiros está contaminado com algum tipo de veneno.

São dados alarmantes e verdadeiros que colocam a saúde de toda a população em risco. 

Muita gente me questiona: “Mas Dani, eu não tenho acesso a produtos orgânicos e também fica muito pesado no meu orçamento ter uma alimentação somente com estes alimentos, o que fazer?”

Calma, eu não estou dizendo aqui que você deve aderir uma alimentação 100% orgânica, claro que isso seria o ideal mas para a maioria das pessoas do nosso País esta não é a realidade infelizmente.

Abaixo, segue a lista criada pela Anvisa com o ranking dos alimentos com mais agrotóxicos:

1 – Pimentão – 91,8%

2 – Morango – 63,4%

3 – Pepino – 57,4%

4 – Alfaces – 54,2%

5 – Cenoura – 49,6%

6 – Abacaxi – 32,8%

7 – Beterraba – 32,6%

8 – Couve – 31,9%

9 – Mamão – 30,4%

10 – Tomate – 16,3%

11- Laranja – 12,2%

12 – Maçã – 8,9%

FONTE: ANVISA

Eu sei que muitas pessas não tem acesso, tempo ou até condições financeiras de ter uma alimentação 100% orgânica porém se você puder evitar de comprar da agricultura convencional estes produtos listados acima já um grande passo.

Se tem algum produto da lista que você tem que comer toda a semana, dê preferência para comprar este alimento com selo orgânico (igualzinho esse aqui de baixo), é um investimento a mais, mas pense que é para a prevenção e nós sabemos que prevenir custa muito mais barato do que tratar uma doença.

 

Por isso, comece a executar estas dicas na sua rotina. Você vai ver que quanto menos alimentos envenenados você colocar na sua mesa melhor vai ser para você e sua família 🙂

Um beijo,

Dani – Sócia/fundadora FRESH Orgânicos

 

Fonte: https://www.chegadeagrotoxicos.org.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *